18. Deus Jamais nos Força a Amá-Lo

“Se alguém tem sede, venha a Mim e beba.” – Evangelho de São João 7:37.

São tantos os absurdos que se espalham por aí sobre Deus… Você, com certeza, já ouviu falar que: “Quem não O atende por amor, atende pela dor”, não é? Pois isso também é mentira. O Pai não nos causa problemas e dificuldades na vida para nos forçar a recorrermos a Ele em busca de ajuda, força ou consolo. Como diz Cristo na citação acima, quem precisar e O quiser que o procure!

A felicidade dos seres criados depende da obediência às instruções de Seu Criador, claro. Mas Deus dá liberdade de escolha a todos nós e não nos procura obrigar a fazermos a Sua vontade. Deixa que vivamos nossa vida da maneira que bem entendermos. Não nos coage, nem tortura para que aceitemos a Sua autoridade.

Por outro lado, embora nos capacite a obedecer-lhe como Pai e a amar aos outros como irmãos, através do dom de Seu espírito, Deus não oferece presentes materiais, como riqueza e prosperidade ou outros favores especiais, já neste mundo, aos que Lhe obedecem. Não demonstra preferência por este ou aquele grupo de filhos. Bons e maus recebem dEle sol e chuva. Quer que O amemos por reconhecer que é nosso Pai e que, sendo Seus filhos, somos todos irmãos, não em troca de algo.

Por enquanto, em certo sentido e aparentemente, não faz diferença amar ou não a Deus. Há ricos e saudáveis, pobres e enfermos, tanto entre os que crêem Deus quanto entre os descrentes. Assim, aos olhos humanos, Deus não nos prejudica nem nos beneficia especial e especificamente. Mas no futuro veremos que valeu a pena tê-Lo por Pai.

Acredite em Jesus…
Se quiser!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *