23. Deus Nos Reeduca Para o Amor

“A pessoa nasce fisicamente de pais humanos, mas nasce espiritualmente do Espírito de Deus. Por isso não se admire de Eu dizer que todos vocês precisam nascer de novo. O vento sopra onde quer, e ouve-se o barulho que faz, mas não se sabe de onde vem nem para onde vai. O mesmo acontece com todos os que nascem do Espírito.” – Evangelho de São João 3:5 a 8.

Quando O reconhecemos como Pai, imediatamente Deus nos acolhe como filhos e, de maneira misteriosa, começa nos reeducar a fim de corrigir nossa errônea maneira de pensar e agir.

A compreensão desta verdade tão simples e básica, de que Deus é o nosso Pai e os demais seres humanos nossos irmãos, obriga-nos a reordenar nossa vida. Não é fácil abandonarmos o velho hábito de imaginar Deus como alguém muito ocupado e importante para pensar em nossos probleminhas pessoais. Deixar de ver no outro um concorrente que nos ameaça, ou uma vítima de quem podemos tirar algum proveito, também não faz muito o nosso gênero. Em geral, o ser humano quer tudo para si e gosta de levar vantagem sempre.

Somente pela atuação de um poder superior em nossa mente, podemos aprender a amar ampla e incondicionalmente como faz e requer nosso Pai. Isso é o que os teólogos chamam de “restaurar no homem a imagem de Deus”.

Acredite em Jesus:
O amor é a prova de que somos filhos de Deus!

Uma ideia sobre “23. Deus Nos Reeduca Para o Amor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *