9. Deus Nos Ensina a Viver

“Façam aos outros o que querem que eles façam por vocês: este é o sentido da Lei de Moisés e dos ensinamentos dos profetas.” – Evangelho de São Mateus 7:12.

Na frase acima, que muitos conhecem como Regra de Ouro, Jesus Cristo reduz à esfera do relacionamento social todas as mensagens divinas transmitidas aos homens nos séculos antes dEle. Disto, se pode concluir que, para o Pai Celestial, o mais importante realmente é que Seus filhos vivam fraternalmente, respeitando-se e ajudando-se mutuamente.

Nada substitui o amor, a solidariedade. Nem o cumprimento do mais rígido ritual, ou a obediência rigorosa de centenas de preceitos religiosos. Nenhuma promessa, doação ou sacrifício. Nem mesmo o fato de realizarmos maravilhas em nome de Deus. Nada. O que demonstra que temos Deus por Pai é amarmos a todos como irmãos. (Leia a 1ª Carta aos Coríntios 13.)

A maneira como nos relacionamos com os outros — principalmente os mais necessitados — servirá como critério de julgamento para Deus em nossa avaliação final. (Confira em São Mateus 25:31 a 45.) E segundo ensinou Cristo, desde já o Pai Celeste lida conosco do mesmo modo como lidamos com os demais. Se perdoarmos, Ele nos perdoa. Se somos misericordiosos, Ele nos trata com misericórdia. Se condenamos e rejeitamos o próximo, Ele também nos condenará e rejeitará. (Isso tudo está em São Mateus 5:7, 6:14, 7:1-2 e 18:21 a 35.)

Acredite em Jesus:
Deus nos ama e quer ver-nos amando!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *